TPM - Taty Paty Matias

Salões de Beleza podem deixá-la feia



 É verdade! Salões de Beleza podem deixar você feia. Há pouco tempo a Justiça do Rio Grande do Sul fez com que um salão indenizasse uma cliente por ter deixado seu cabelo alaranjado. A pobre mulher colorida recebeu apenas 710 reais. Qualquer uma de nós sabe que a quantia evapora facilmente em salões de beleza. Um alisamento pode custar setecentos reais. Corte, luzes, pé, mão, sobrancelha, depilação da virilha, buço, hidratação, escova e maquiagem podem custar setecentos reais. Mas parece que a Justiça, além de cega, é homem. Porque só um homem consegue não se ater à importância do investimento que as mulheres fazem em seus salões de beleza.
E ainda por cima, corremos sérios riscos de nos desagradarmos com o resultado. Os erros mais freqüentes de acordo com a parte "prejudicada":
 
Cabelos|
a|
 Alaranjados – ou de outra cor totalmente alucinante;
b| Curtos demais – "eu mandei cortar três dedos";
c| Palha – resultado de uma tintura de má qualidade aliada a uma péssima escova.
d| Oleosos – quando não é a hidratação, é aquela maldita manteiga de karité que eles passam quando você estava prestes a se levantar da cadeira feliz;
e| Ondulados com frizz – que pééééssimo alisamento!
 
Depilação|

a| Pêlos extraviados – aqueles que você tem de pinçar depois em casa porque a cera não extraiu;
b| Pele áspera com pintinhas vermelhas – pense pelo lado positivo: dá pra lixar as unhas nas próprias pernas;
c| Falta de apetite sexual por alguns dias – no caso daquela graciosa depilaçãozinha brasileira;
d| TPD (Tensão Pós Depilação);
e| Sensação Infantil – sabe quando lhe tiram pêlos demais?
f| Rouquidão – por causa dos gritos... GRITOS!
 
Unhas|
a|
 Inchaço ao redor – quanto mais singela for a sua cutícula (não adianta se gabar), maior será seu sofrimento;
b| Unha cotoquinho – ou você emparelha todas, deixando-as igualmente "cotoquinhos", ou assume que tem uma unha ridícula menor que todas as outras;
c| Unhas pontilhadas – e você percebe a falha no esmalte só depois que colocou os pés fora do recinto, e, não adianta, estamos sempre atrasadas para alguma coisa quando saímos do salão de beleza.
 
Bom, há diversos outros infortúnios a nos rondar – nós, corpos e almas femininas - reféns da paciência masculina e do bom senso dos cabeleireiros, das depiladoras, das manicures e pedicures, dos fabricantes de tintas, xampus e condicionadores, do tal ISO 9001 e, claro, da Justiça – cega ou não, machista ou não, pelo menos pagou os 700 reais que a mulher gastou para resultar naqueles cabelos alaranjados.
 
Quem disse que cabelo não sente?
Quem disse que cabelo
não gosta de pente?
Cabelo quando cresce é tempo;
Cabelo embaraçado é vento;
Cabelo vem lá de dentro;
Cabelo é como pensamento.

 

 

ABALADA NA BALADA
Ai, que engraçado!
É NO PAGODE
VAI DAR CARNAVAL
Pára tudo!
       
 
   
desenvolvido por VirtuaComm Soluções Internet