Fala Peludo

VocÍ jŠ marcou hora no dentista para o seu c„o?

 

 Dor de dente?  Vá ao dentista.
Qual a novidade?  O paciente não é “você”, mas o seu cão! Os tempos mudaram. Você imaginava, há anos atrás, que os hábitos e comportamentos dos humanos seriam assim, em pleno Século XXI?
Estamos vivendo e vivenciando transformações tão significativas que o hoje é quase ontem ou então, amanhã. Portanto, haja espaço para tanta inovação!
Aí é que entram os nossos “amigos de estimação”. Eles, também, sofreram e sofrem alterações na maneira de serem tratados. Seu comportamento já não é mais o mesmo! Assim, na rotina necessária ao seu pleno desenvolvimento, atualmente, estão incluídas atividades antes nem imagináveis.
A visita ao veterinário tornou-se indispensável associada ao dentista especializado que irá cuidar da saúde bucal dos cães.
Para que seu cão tenha aquele “sorriso invejável”, alguns cuidados são básicos conforme recomendam os odontólogos veterinários.

 Tudo começa pela relação alimentação x escovação. Alimentos adequados (ossinhos) e escovas específicas para cães são um bom começo.
O mercado oferece uma grande variedade de produtos que devem atender às exigências dos usuários.
A saúde dental garante mais anos de vida e um convívio com os humanos mais agradável. A falta de escovação pode causar mau hálito, a formação das placas bacterianas, o acúmulo de tártaro, além de provocar doenças nos diversos órgãos como infecções no coração, fígado e rins.
A gengivite e a periodontite, que atingem quase 85% dos cães, são exemplos dessa ausência do uso da escovação diária ou pelo menos, 3 vezes por semana. Convém lembrar que a escova deve ser específica para cães e a pasta de dentes também, com sabores especiais próprios para os dogs.
E, quanto mais cedo o seu “peludo” começar a usar a escova, melhor. Mas todo este aprendizado requer tempo, paciência e acima de tudo dedicação da sua parte. E, tem mais! Se, além destes cuidados, os dentes dos cães apresentarem um mau posicionamento, eles podem precisar usar “aparelho”.
Há vários tipos,  todos são fixos e resolvem os problemas de alterações nas oclusões que podem causar perfurações no céu da boca, dificuldade de mastigação, desgaste dos outros dentes, problemas na articulação da mandíbula, entre outros.

 Então, a partir de agora, mãos à obra! Não deixe os problemas com os dentes do seu cãozinho chegarem ao extremo.

“A prevenção sempre é o melhor caminho”.

Ao lado dos acessórios que deixam os nossos dogs, simplesmente, um charme, não esqueça de ter sempre na “necessaire”, a escova  e a pasta de dentes favoritas, deles.
Isso tudo é para confirmar a afirmação inicial de que “os tempos mudaram”!
E agora, além de todos os cuidados já conhecidos como alimentação adequada, vacinação periódica, vermífugos indispensáveis, passeios diários, brincadeiras, ossinhos e petiscos apropriados, banho, tosa, higiene e beleza, adestrador, “personal dog” e  psicólogo, seu cão também vai precisar de um médico veterinário dentista da sua confiança que irá cuidar do seu dog com todo o carinho e, ainda, tirar aquele famoso “bafo de onça”.


CURIOSIDADE CANINA
Você sabe por que se chama “cachorro quente”, a salsicha dentro do pão?

 A história é longa.
No início do século passado, Harry Stevens tinha por profissão, alimentar as centenas de pessoas que iam ao estádio assistir aos Giants. As salsichas, vindas de Frankfurt, eram a grande sensação da época. No entanto ficava difícil distribuí-las pelas arquibancadas. Então, surgiu a idéia do “red hots”. Colocava-se a salsicha cozida dentro do pão aquecido e bastante mostarda picante. Foi um sucesso !
Mas, em 1903, Dorgan, um caricaturista, desenhou a salsinha sob a forma de um cão da raça Basset (avermelhado e comprido). Daí veio o nome “hot dog”.
As pessoas começaram a achar que as salsichas eram feitas com carne de cão. As vendas despencaram até que a Câmara do Comércio local emitiu uma ordem proibindo o termo “hot dog” em todos os anúncios publicitários.
Para o bem de todos, a história foi esclarecida, o uso comum permaneceu e até hoje o “hot dog” é um dos lanches favoritos. Sem carne de cachorro, é claro !

É isso, au-au para vocês e até a próxima!

Serviço| Médicos Veterinários
Dr. Getúlio Lamego
Dra. Janaína Tessmann
Dra. Valéria Stadler
 

 

 

Dentista para c„es
Amor imortalizado em arte
Retrospectiva canina
Dicas culturais
C„oversando
       
 
   
desenvolvido por VirtuaComm Soluções Internet