Especial | Guerra do Contestado - parte III

DJs que marcaram nestes últimos 10 anos

 


 O El Divino sempre trabalhou com DJs de ponta. DJ Renatinho foi um dos primeiros a sacramentar a pista desta época, seguido após pelo DJ Raul. Ambos de São Paulo, inovaram a programação da casa sempre com sucessos atuais à época.
Comecei a tocar no grupo com Xispita e Henrique Fernandes, seguido ainda pelo DJ Robson atual residente do Lounge, que pegou uma pouco desta época mexicana. Começamos daí a contratar DJs de outras cidades, como Gabo e Denise (que na época tocavam juntos) e os DJs Rica Amaral e Feio, que foi o auge do Psycho.
A mudança para El Divino foi o start para contratarmos outros DJs, entre eles Fabrício Peçanha, Leozinho, Mário Fischetti, Marco Dela Rossi, Paulinho Bohgosian, Alê Reis, Buga, Mary Zander, Memê, Felipe Venâncio, Mau Mau, Ingrid, Anderson Noise, Marky, Patife e é claro os tops internacionais Chris Montana, One Phat Billie, Gadjo, Eric Kupper, Mark Doyle, Nima Gordji, Brian Cross, Nick Warren, Dean Colleman, David Piccioni, Deep Josh, Oscar Colorado, Graham Sahara, Miss Nine, Dan, Mike Dethlof, Infected Mushroom, Toca Disco, Jean Claude Ades, Outwork e Milk & Sugar.
Renomados DJs de hip-hop também assumiram as pick ups do El Divino: King, Cia, Zé Gonzáles, Nuts, Milk, Typá, Negralha, Kl Jay e Dub Strong, sempre assessorados pela família Oculto. Estes DJs são estrelas importantes que marcaram o sucesso destes 10 anos consagrando como uma das peças mais importantes da noite de Florianópolis.  

1914 | A investida rebelde sobre Lages
Site e números
El Divino | Lounge, Beach e Club
El Divino | patrimônio de Florianópolis
Sucesso marca 10 anos de parceria
       
 
   
desenvolvido por VirtuaComm Soluções Internet