SobreTudo

0 NOME NÃO INTERESSA

Meu nome não interessa

 Pronto. Peguei a mania de implicar com vendedores, os famigerados
"Consultores de vendas", "Executchivos de negócios" como encontramos
garbosamente escritos nos cartões de visita de alguns. Certa vez um
palestrante disse bem no início da palestra. "Eu sou um vendedor e não
tenho vergonha nenhuma de dizer isso". Taí, gostei dele na mesma hora. Foi
sincero. Não se apresentou como "executchivo" com aquela entonação de voz
empolada parecendo narrador de jóquei clube no intervalo...
Mas, voltando ao tema, peguei ojeriza de vendedor. Eles andam com uma
mania chata para caramba agora, essa de perguntar seu nome. Querem virar
íntimos. E depois não sabem concluir a venda.
Acompanhem o diálogo:
- Boa tarde. Gostaria de comprar um cinto.
- Pois não senhor.
- Mostre-me opções e faixas de preço, de a de...
- Como assim?
- De a de...
- Desculpe (pelo menos foi educado, o estrupício...)
- De quanto até quanto, meu caro, faixas de preço, qual o seu ítem mais
barato e qual o mais caro, qual o item médio, qual o melhor custo &
benefício, capicce????
- Há sim, mas é só o cinco para hoje. Vamos olhar um sapato, uns trajes,
quem sabe uma bela camisa?
- Não. Eu só quero comprar um cinto.
- Muito bem. Qual é mesmo o seu nome?
- Não disse meu nome até agora e sabe o quê? Você não precisa saber meu
nome para me vender um cinto.
- Desculpe (conte quantas vezes ele falou desculpe...)
- Temos aqui vários modelos, este aqui custa 40 reais, é fasolo, de
primeira qualidade (repare que o de a de já ficou no passado, esqueceu).
-  Seu nome mesmo?
- Cara, vim aqui comprar um cinto, não dizer nome para v. Não interessa
(paciência esgotada).
- Esse modelo aqui está bom, pode embrulhar, vou pagar com cartão de débito.
- Desculpe, mas este sapato aqui você precisa ver, olha só....
- Não quero sapato. Só quero comprar um cinco. Aliás, queria. Sinto
informar que v. perdeu a venda. Passe bem. Aliás de novo, conhece fábrica
de cinco?
- Não...
- `Cinto´ muito...
Já reparou que quando a gente sai na bronca sempre diz "Passe bem", quando
na realidade tem vontade de dizer, "vai tomar no c....". Interessante
isso. Daria um seminário.
Me estressei com a cara, ele queria saber meu nome, queria me empurrar
sapatos, não soube concluir a venda e a prioridade que era o cinto ficou
pra trás.
Desenvolvi um escudo tipo `tolerância 0,5'  com vendedores. Azar deles.

MAIS UMA MASCARA
Para pior
Vamos mudar o Chicabon?
Saindo uma receita...
A culpa é do marketing
       
 
   
desenvolvido por VirtuaComm Soluções Internet